Blog

Lean Manufacturing – Conceito do Trabalho Padronizado

Lean Manufacturing – Conceito do Trabalho Padronizado

“Um fator crítico para que as equipes de Fórmula 1 alcancem tempos de troca de pneus cada vez mais reduzidos, é o trabalho padronizado executado com maestria e disciplina, e com forte liderança para assegurar que tudo e todos estejam conforme os padrões previamente estabelecidos. Mas o processo não é estático, ao contrário, encontra-se continuamente evoluindo.”

O Problema:

A maioria das empresas considera a padronização utilizada em seus processos o fato do operador executar uma sequência de atividades, mas acontece que nem sempre esta sequência é repetida.

A falta do trabalho padronizado e/ou a não aderência ao trabalho padrão existente, levam à variações na execução das atividades, o que poderá acarretar problemas de Segurança, Qualidade, Entrega, Custos, 5S e Meio Ambiente.

Se você pensar em padronização como sendo tudo o que há de melhor sendo feito hoje em sua empresa, estará pensando em padrões como um limite, e como consequência, o processo de melhoria contínua é interrompido.

A Solução:

Assegurar-se que os três elementos abaixo listados estejam incluídos no trabalho padronizado em uso:

  • O ritmo de trabalho baseado na demanda do cliente e no tempo operacional líquido disponível, conhecido no lean como Tempo Takt;
  • A sequência dos processos;
  • A necessidade de inventário padrão ao longo do processo, essencial para assegurar que os operadores e máquinas realizem as suas atividades com ritmo e sem interrupções;

Se mesmo seguindo o trabalho padronizado ocorrer não conformidades, o trabalho padronizado deverá ser melhorado, pois da forma como está definido ainda deixa margem à potenciais erros;

O Trabalho Padronizado requer registro feito de forma adequada para que possamos auditar:

  • O que é feito, onde é feito, como é feito e em quanto tempo é feito?
  • O que está escrito está sendo feito? E o que está sendo feito está escrito?
  • Qual é o tempo Takt da operação? O operador consegue terminar tudo o que faz (exceto a espera) dentro do tempo Takt? E a máquina, também consegue fazer tudo o que tem que fazer dentro do tempo Takt? Caso não consigam, operador e/ou máquina são considerados “gargalos”.
  • A relação entre as atividades do operador e o tempo de ciclo da máquina que opera. O operador ao finalizar as suas atividades tem que esperar pela máquina terminar o seu ciclo?

Engana-se quem pensa que o Trabalho Padronizado deve ser aplicado apenas para a mão de obra direta. Todos na organização podem e devem ter o seu trabalho padronizado definido e implementado. Claro que para as atividades operacionais e algumas administrativas, é possível cobrir 100% das mesmas, ao passo que para outras, é possível cobrir apenas parcialmente, pois há atividades que não se repetem, ocorrendo aleatoriamente durante a jornada de trabalho.

Em resumo:

O Trabalho padronizado é a base para a melhoria contínua (“Kaizen”), pois se não houver uma certa repetição nas atividades de um operador, como analisar a situação atual para identificar potenciais melhorias?

A tentação de implementar “modularmente” as soluções exemplificadas pode levar a uma situação insatisfatória quanto aos resultados financeiros e operacionais. A ideia é promover uma implementação metódica e efetiva, o que inicialmente pode requerer algum suporte externo de especialistas no assunto.

Os profissionais da WCBM Consultoria Empresarial Ltda. possuem mais de 20 anos de experiência como executivos na indústria, seguidos de 15 anos em consultoria, e já ultrapassaram a marca de 1.000 projetos de base lean com foco em Qualidade, Entrega, Custo, tanto em nível estratégico como tático, implementados em mais de 200 empresas na América do Sul, América Central, América do Norte, Europa e África do Sul.

Caso queira discutir algum tema deste artigo, fale conosco sem compromisso.

Washington Kusabara

Sócio Diretor e Consultor

Fale Conosco